Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

É, e os tempos chegaram...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 É, e os tempos chegaram... em Qua Out 15, 2008 11:37 am

aldoluiz


Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!


http://infinitoaldoluiz.blogspot.com/

2 Re: É, e os tempos chegaram... em Qui Out 16, 2008 6:05 pm

depaula


Ei Aldo, quantas linguas você entende? Very Happy De Italiano eu nada sei. A não ser aquelas frase manjadas das músicas romanticas. Io que non vivo senza te... A cena mostrada me fez lembrar um filme que vi há anos, num festival de cinema promovido pelo cine clube que eu fazia parte. Chamava-se Fahrenheit 451. De François Truffaut. Nesse filme, os bombeiros já não mais apagavam incêndios. Eles queimavam livros. Por acaso é o mesmo filme?

Sinto muito, te amo, me perdoa, sou grata.

3 Re: É, e os tempos chegaram... em Qui Out 16, 2008 7:28 pm

aldoluiz


Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!
Falo nada, mas entendo bastante, sou do tempo em que na escola estudávamos português, latim, francês, inglês, e espanhol; sou grato, sou grato.
É um filme "premonitório", vale a pena revê-lo, vamos reconhece-lo muito atual... Trata-se do mesmo filme, Fahrenheit 451 -de 1966. Esqueci de escrever o titulo e referências, mas dois clics na telinha do filme e você sai no Youtube. O original é inglês, mas achei este trecho dublado em italiano, pensei que seria menos difícil para quem não entende inglês, não encontrei com legenda em português. Tem no google um arquivo mais extenso, mais completo em espanhol . http://video.google.com/videoplay?docid=-8155348700288245840&ei=8tH3SNvUFYigqgLFtMQw&q=Fran%C3%A7ois+Truffaut

http://infinitoaldoluiz.blogspot.com/

4 Re: É, e os tempos chegaram... em Sex Out 17, 2008 1:16 am

depaula


Sinto muito, te amo, me perdoa, sou grato.

Espanhol também é difícil para mim. Engraçado, eu sei que se parece com o português, mas, há também tantas diferenças. Vou procurar em inglês mesmo. Eu me lembro de muita coisa. Como disse, eu ajudei na promoção desse filme aqui em minha cidade. Tinha a Julie Christie no elenco. O governo era que nem um Big Brother, controlando tudo pela TV...Bem impressionante, principalmente quando vemos o que se passa hoje. Premonitório, com certeza.

Pensei em comentar algo que senti no domingo passado. Foi como um insight. Isto é, na hora, eu tive certeza. Agora, já não sei. Mas não esqueço a sensação que tive, de estar tendo uma revelação. Eu estava assistindo ao documentário "animais, seres senscientes". Documentário da WSPA, que foi lançado aqui pelo Instituto Vida Animal, do qual faço parte. Eles falam sobre Descartes, de como ele via os animals como seres desprovidos de sensibilidade, e que, mesmo os seus movimentos, seriam como os de uma máquina. Por isso, considerava corretíssimo fazer experiências dolorosas neles. Falam então, das provas científicas que os animais sentem tanto quando os humanos. Falam nos semelhanças do corpo físico, no sistema nervoso central. Falam e mostram com fotos, desenhos, tudo muiito bem explicado. Por isso, consideram importante o respeito a eles, e o cuidado para que sintam bem estar. Inclusive aqueles chamados animais de produção, usados para alimentação, precisam ter locais adequados para viverem, sentirem carinho, coisa que geralmente não acontece.Bem, enquanto eu via as explicações, eu tive certeza que é exatamente o que acontece conosco. affraid Assim como os humanos, por se sentirem superiores, usam os animais sem o devido respeito, assim também, outras espécies não humanas, que se sentem superiores à nossa, nos usam sem o devido respeito, convencidos que fomos feitos para beneficiá-los, que até mesmo usam nossa energia para sua alimentação. E assim como ativistas hoje, trabalham pelo bem estar dos animais, até que seja a hora do abate, também há aqueles que trabalham pelo nosso bem estar, até que seja a hora da nossa morte. affraid Laughing Agora eu estou rindo, mas juro que senti um calafrio na espinha lá na sala de convenções do hotel Monterey. Agimos com os animais, da mesma forma que agem conosco. Repetimos o que fazem. Sem saber que estamos sendo usados. Uma resposta que veio, foi que, aprender a respeitar as demais formas de vida no planeta, seria o primeiro passo, para nossa libertação. E quando formos libertados, todos os demais, também o serão. cheers

Eu sinto muito, te amo, me perdoe, sou grata.

5 Re: É, e os tempos chegaram... em Sex Out 17, 2008 4:01 pm

aldoluiz


Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!
Podemos compreender melhor o como é fundamental e definitivamente importante assumirmos nossa responsabilidade 100%... (Diga-me como tratamos os animais e os outros seres vivos e saberemos como temos sido até aqui conosco...). Mais do em qualquer outro tempo se faz necessária a limpeza permanentemente... O tempo é agora!

"Divino Criador, pai, mãe, filho em um.
Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos,à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras e ações, do início da nossa criação até o presente, nós pedimos seu perdão. Deixe isto limpar, purificar, liberar,cortar todas as lembranças,bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz. E assim está feito."
sunny



Última edição por aldoluiz em Dom Out 19, 2008 11:19 am, editado 1 vez(es)

http://infinitoaldoluiz.blogspot.com/

6 Re: É, e os tempos chegaram... em Sex Out 17, 2008 4:24 pm

Ametista


Wink Ola amigos!!!!
Ho'oponopono além de limpeza é cultura!!!!! cheers Very Happy.
Adquirimos ao longo de nossas caminhadas inúmeros conhecimentos que talvez agora façam mais sentido pra nós do que anteriormente!!!! tudo já estava lá!!!
São estórias que estão em nós, percepções já codificadas e que agora podemos dispor ;
os vídeos aqui postados mexem comigo em um nível que aguça minha compreensão para fatos que nunca havia parado para pensar- Sou Grata!
Bjos no coração
Myrian

7 É, e os tempos chegaram... (II) em Dom Out 19, 2008 11:29 am

aldoluiz


Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! E como sinto! Que horror!

"Network" (br: Rede de intrigas) é um filme estadunidense de 1976, dirigido por Sidney Lumet.

Estou Horrorizado! Divindade limpe em mim todos os bloqueios, vibrações negativas, programações, memórias e energias indesejáveis que me fazem ligar e assistir televisão como um robô, esta arma moderna de extermínio em massa, com sua programação dolosa*, e transmute estas energias indesejáveis em pura luz...

Estou horrorizado! Divindade limpe em mim todos os bloqueios, vibrações negativas, programações, memórias e energias indesejáveis que me fazem ligar e assistir televisão, esta arma moderna de extermínio em massa, com sua programação dolosa, que me impede de ouvir meus filhos, conversar verdades felizes comigo mesmo ou um amigo, ou mesmo um desconhecido, ouvir minha mulher, meu silêncio interior, estar na Paz do Eu, a voz do meu Criador...

Estou horrorizado! Divindade limpe em mim todos os bloqueios, vibrações negativas, programações, memórias e energias indesejáveis que me fazem ligar e assistir televisão, esta arma moderna de extermínio em massa, com sua programação dolosa, que impede de desligar esta maldita máquina na hora sagrada de minhas refeições inundando nossa mesa e a nossa sagrada comida de toda sorte de lixo universal...

Estou horrorizado! Divindade limpe em mim todos os bloqueios, vibrações negativas, programações, memórias e energias indesejáveis que me fazem ligar e assistir televisão, esta arma moderna de extermínio em massa, com sua programação dolosa, que pretende me afirmar como seu prisioneiro e escravo robô de um cruel senhor ubíquo invisível e virtualmente real...

Estou horrorizado! Divindade limpe em mim todos os bloqueios, vibrações negativas, programações, memórias e energias indesejáveis que me fazem ligar e assistir televisão, esta arma moderna de extermínio em massa, com sua programação dolosa, penso logo sou capaz de limpar com a Divindade tudo isso escolhendo não ser um apático, insensível robô repetidor cúmplice desse terrorismo chamado “mídia”...

“As leis que regem o Universo são as mesmas para o Todo e todos nós...
Está certo... Cada um ao seu tempo e segundo sua possibilidade... A limpeza continua mais necessária, permanente e firme do que nunca..., saí da caverna, fiz a minha escolha e tô fora... Tô fora! Saí da caverna e não volto mais, voltar é polir memórias é permanecer fora do presente em perene desamor, escravidão e sofrimento.

Podemos agora compreender melhor o como é fundamental e definitivamente importante assumirmos nossa responsabilidade 100%...??? ninguém precisa dessa dolosa televisão!
(Diga-me como tratamos os animais e os outros seres vivos e saberemos como temos sido até aqui conosco...). Divindade limpe em mim essa dependência nefasta dessa dolosa televisão que assola a humanidade perenizando a barbárie...

Limpeza permanentemente... O tempo é agora!

Divindade limpe em mim as memórias compartilhadas com este mundo e transmute-as à mais pura Luz. Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato. A Paz do “Eu”para todas as “crianças”. Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.

*sm dolo, doloso(a), do latim dolo.
1) Qualquer ato consciente com que alguém induz, mantém ou conforma outrem em erro; má-fé, logro, fraude, astúcia, maquinação.
2)Jur./ Vontade conscientemente dirigida ao fim de obter um resultado criminoso ou de assumir risco de o produzir.

"Network" (br: Rede de intrigas) é um filme estadunidense de 1976, dirigido por Sidney Lumet.

http://infinitoaldoluiz.blogspot.com/

8 Re: É, e os tempos chegaram... em Dom Out 19, 2008 6:18 pm

depaula


Sinto muito, te amo, me perdoa, sou grata.

O problema não é a televisão. E sim, o mal uso que fazem dela. Mesma coisa com qualquer invenção humana. O avião, seria para encurtar distâncias. Passou a ser usado para lançar bombas. Santos Dumont matou-se em desespero. E nem mesmo é considerado o inventor, pelos americanos. Minha avó Joaquina, olhava para o rádio e se benzia. Nem queria um em casa, mas meu avô, queria ouvir as notícias da guerra. " Basílio, isso é coisa do demo. Onde já se viu a voz de Orlando Silva caber nesses fios? Desliga isso!" Bem, os motivos da minha avó, eram apenas o medo do desconhecido. Mas talvez, sua intuição feminina, alertava que algo estava estranho. O que era estranho, era a manipulação das mentes, embora não soubesse o que era isso. Esse filme, realizado ainda nos anos 70, continua completamente atual. Mais do que nunca. Lembro do meu falecido irmão Walmor, comentando a respeito aqui em casa, e repetindo a frase: I am mad as hell and I am not gonna take it anymore. Exclamation Que a Divindade limpe em nós todas essas vibrações negativas, transmutando-as em LUZ. Eu sinto muito, te amo, me perdoa, sou grata. sunny

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum