Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Aspartame, MSG, Sucralose, e outras toxinas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Aspartame, MSG, Sucralose, e outras toxinas em Qua Jan 09, 2013 8:23 pm

Al McAllister


Admin
Alimentação Saudável:

Evite os carboidratos refinados, reduza a quantidade de carboidratos na sua alimentação por um tempo. Elimine o açúcar, os adoçantes artificiais, principalmente aspartame. Use manteiga, não a margarina e outros cremes vegetais hidrogenados. Use o óleo de coco. Olhe a lista de ingredientes, evite MSG (glutamato monossódico), proteína hidrolisada de soja, a soja (não fermentada) em geral (leia mais aqui: http://soubem.forumais.com/t282-soja-prejudicial-a-sua-saude), acesulfame-k (usado como adoçante no pão, até os “integrais”. Os transgênicos estão por toda parte, e são nocivos (veja aqui: http://soubem.forumais.com/t159-cartilha-organicos-impedida-pela-monsanto-de-ser-distribuida#599) à saúde. Use queladores naturais para eliminação dos metais pesados (veja neste tópico mesmo, acima).

Excelentes informações do site da Pat Feldman:http://pat.feldman.com.br/

Por questão de espaço o que segue abaixo são citações do site dela, recomendo colocar nos seus “favoritos” pois ela atualiza constantemente. Muito grato Pat pela tua generosidade e zelo em compartilhar desta informação.

Aspartame

É uma substância química inventada acidentalmente no final da década de 1960 (originalmente como formicida...). É de 180 a 200 vezes mais doce que o açúcar. O aspartame é sintetizado a partir da 1-fenilalanina e do L-ácido aspártico.

Para que serve?
Boa pergunta. Foi aprovado pelo FDA, mas retirado do mercado quando se descobriu que a Searle, seu fabricante, ocultara indícios de danos gerados pelo produto. Sua redenção veio alguns anos depois, por meio de ligações políticas do CEO da empresa, Donald Rumsfeld. Hoje é usado como alternativa para o açúcar sob a forma de pó e como um dos adoçantes mais comuns das bebidas.

O que faz em meu corpo?
Quando aquecido a 30 graus Celcius o aspartame se degrada, transformando-se em ácido fórmico, metanos e formaldeído. Os efeitos químicos relatados do aspartame foram tonteira, alucinações, urticária e dores de cabeça. Os fenilcetonúricos, bem como gestantes e lactantes devem evitá-lo. Pessoas sensíveis ao glutamato monossódico também podem ser sensíveis ao aspartame.

John Olney observou recentemente no Journal of Neuropathology and Experimental Neurology que “o adoçante artificial aspartame é um candidato promissor para explicar o recente aumento na incidência e no grau de malignidade dos tumores cerebrais. Entre os indícios dos males do aspartame, estão a altíssima incidência de tumores cerebrais em camundongos aos quais se administrou aspartame, comparados à inexistência de tumores no grupo de controle e a recente descoberta de que a molécula do aspartame tem potencial mutagênico”. (Sintomas diagnosticados como sendo Lúpus, Alzheimer's, Esclerose Múltipla, Parkinson's, podem ser da intoxicação por Aspartame. Ele também prejudica a acuidade visual, pode interromper o batimento cardíaco - algumas mortes de atletas conhecidos suspeitam-se terem ocorrido por uso de isotônicos adoçados com Aspartame. Al McA, fonte: Mercola.com)

O aspartame provoca a ira dos cientistas que defendem veementemente seu caráter letal; no entanto, um grupo também numeroso insiste que a substância é absolutamente benigna. De qualquer forma: o aspartame não é alimento.

Acesulfame-k
O Center for Science in the Public Interest observou que os testes de segurança do acesulfame-K realizados na década de 1970 foram muito mal elaborados. Na verdade, estudos posteriores sugerem que essa substância química produz câncer. O acesulfame-K é desmembrado em outra substância química, chamada acetoacetamida, e soluções com 1 a 5% dessa substância acrescentadas à dieta durante 3 meses, é o suficiente para causar tumores de tireóides em animais usados em experimentos de laboratório. Com base nesses e em outros dados, o FDA vem sendo repetidamente solicitado a reconsiderar sua margem de segurança.

Glutamato Monossódico
O glutamato monossódico é usado para acentuar o sabor. O Center for Science in the Public Interest indica que seu uso permite que a indústria alimentícia reduza a quantidade de ingredientes verdadeiros (como o frango) que incluem em seus alimentos processados (como sopa de galinha).

Qual seu efeito no organismo?
Os cientistas usam o glutamato monossódico como forma de induzir obesidade em cobaias. Associado a uma dieta rica em calorias, o glutamato monossódico também demonstrou causar estresse oxidativo no fígado. Nas pessoas, as reações físicas ao glutamato monossódico podem ser dor de cabeça, formigamento, fraqueza, dor de estômago, enxaqueca, náuseas, vômito, diarréia, sensação de aperto no peito, rash cutâneo ou sensibilidade à luz, barulho ou aromas. Apesar desses problemas, o FDA e um painel científico independente (FASEB) liberaram o glutamato monossódico para o consumo público.
No entanto, tome cuidado, pois o glutamato monossódico muitas vezes é encontrado em produtos alimentícios, mas rotulado de outras maneiras: ácido glutâmico, proteína vegetal hidrolisada, proteína hidrolisada, extrato de proteína vegetal, caseinato de sódio, caseinato de cálcio, extrato de levedura, proteína texturizada, farinha de aveia hidrolisada oou óleo de milho. Se você encontrar esses ingredientes no rótulo dos alimentos, é sinal de que o glutamato monossódico também está presente no produto.

Ácido Fosfórico
O ácido fosfórico é corrosivo para o concreto, para a maioria dos metais e para os tecidos... (sendo assim, porque está na sua Coca-Cola? Al McA)

É usado para acidificar o sabor dos refrigerantes, dos laticíneos congelados, dos produtos de padaria, das balas e dos produtos de queijo. É usado também como sequestrante em tônicos capilares, esmaltes e substâncias para refrescar a pele. Por mais estranho que seja, foi acrescentado recentemente à água potável em Winnipeg – não porque a água potável necessitasse de um pouco mais de travo, mas como forma de contornar o problema do acúmulo de chumbo nos canos dos esgotos. Aparentemente, com o tempo, o chumbo se acumula nos canos e o ácido fosfórico retarda sua reação e liberação na água.

Qual seu efeito no organismo?
Pode retirar o cálcio, excretando-o do organismo. Quando o organismo perde cálcio, retira o que precisa dos ossos. Ocorre a “Síndrome dos ossos quebradiços” em mulheres, associada ao consumo de refrigerantes – essa doença é considerada resultado da perda de cálcio devido ao ácido fosfórico encontrado nos refrigerantes.
Os fosfatos são assenciais para a saúde, sobretudo o fósforo. Na verdadde, as vitaminas do complexo B, niacina e riboflavina, nem são digeridas na ausência do fósforo. Ele também é necessário para a formação de ossos, dentes e músculos saudáveis e faz parte do DNA e RNA. O fósforo regula o metabolismo da energia, ajuda o organismo a absorver glicose e controla o equilíbrio do pH no organismo.

Mas você não precisa obter os fosfatos por meio dos aditivos encontrados no refrigerante! Basta ingerir alimentos de verdade, como peixes, ovos, aves, feijão e nozes. Não é preciso nada especial, ser vegetariano, vegan ou fazer suas compras em lojas de produtos naturais. Os adultos precisam de 700mg por dia; portanto se você comer 3 panquecas pela manhã (cerca de 400mg) e feijão no almoço (cerca de 400mg), terá ingerido a quantidade necessária.

Mais ingredientes no site da Pat, aqui
Pat Feldman

SUCRALOSE

SUCRALOSE – UMA GRANDE FRAUDE – POR DR. SERGIO VAISMAN

"Concluiu-se que esse adoçante aumenta a concentração de glucose e as respostas orgânicas à insulina em pessoas principalmente obesas."


Um dos mais populares adoçantes artificiais não-calóricos largamente utilizado nos tempos de hoje foi considerado como uma completa fraude. Um novo estudo publicado na revista DIABETES CARE revelou que a SUCRALOSE, que comumente se indica como seguro para diabéticos, acaba por promover piora no estado geral daqueles que a consomem.


Pesquisadores da Washington University School of Medicine revelaram esta descoberta após avaliarem os efeitos metabólicos do consumo da sucralose num pequeno grupo de 17 indivíduos, todos obesos e que não utilizavam outros adoçantes no início da pesquisa.Todos os participantes passaram a usar sucralose antes de se submeterem a exame de sangue para dosagem da tolerância à glicose.


Na conclusão do estudo, verificou-se que os indivíduos que utilizaram sucralose rapidamente demonstraram mudanças na produção de insulina e nos seus níveis sanguíneos dessa substância. Concluíram também que uma simples dose de sucralose aumenta a concentração de glucose em cerca de 0.6 nanomoles por litro (uma medida que se realize laboratorialmente). Essa mesma dose também aumenta a intolerância à insulina.


Em suma, concluiu-se que esse adoçante aumenta a concentração de glucose no sangue e as respostas orgânicas à insulina em pessoas principalmente obesas.


Além de tudo isso, existe uma inverdade no fato da sucralose ser referida como absolutamente natural. Trata-se de uma substancia sintética, produzida em laboratório, e que contem uma molécula de cloro em seu interior que, quando liberada, compete com o iodo que possuímos no organismo , e tenta alojar-se nos tecidos da tireoide, propiciando quadro de hipotireoidismo. Esta possibilidade é grande e torna o produto potencialmente mais perigoso ainda. Para completar, a sucralose também é implicada na produção de distúrbios gastro-intestinais e enxaqueca.
Não devemos nos colocar simplesmente passivos ao ouvirmos anúncios “milagrosos” emitidos pelas indústrias que fabricam os adoçantes artificiais.Ainda mais, a sucralose também é implicada na produção de distúrbios gastro-intestinais e enxaqueca.


Da mesma forma que o ASPARTAME, largamente usado no mundo inteiro e cientificamente provado como tóxico, a SUCRALOSE também é responsável por prejudicar a saúde de forma bem evidente. Os obesos, principalmente os diabéticos, devem ficar alertas frente às propagandas enganosas desses produtos.

Dr. Sergio Vaisman – Especialista em Cardiologia e Nutrologia e professor

http://www.sergiovaisman.med.br/index.php



Última edição por Al McAllister em Dom Ago 24, 2014 11:45 am, editado 1 vez(es)


_________________
© 2007-2014 Soubem Ltda.    www.soubem.com
http://soubem.com

2 Glutamato Monossódico em Ter Fev 12, 2013 9:47 am

Al McAllister


Admin


Ajinomoto, FAROFA PRONTA, Tempero Arisco e outros "alimentos" q contem glutamato monossodico gms (monosodium glutamate MSG) LEIA OS INGREDIENTES DOS "ALIMENTOS" À VENDA NO SUJPERMERCADO ! Glutamato monossódico é um dos piores aditivos alimentares no mercado e é usado em sopas enlatadas, biscoitos, carnes, saladas, refeições congeladas e muito mais. É encontrado em restaurantes e supermercados locais, na lanchonete da escola das crianças, e incrivelmente, mesmo na comida de bebê e em fórmulas infantis.

O GMS é mais do que somente um tempero como o sal e pimenta, ele realça o sabor dos alimentos, fazendo o gosto de carnes processadas e refeições congeladas ficar melhor e cheirar melhor, as saladas ficarem mais saborosas e comidas enlatadas com gosto menos metálico.

Enquanto os benefícios do GMS à indústria de alimentos está bem clara, este aditivo alimentar pode estar lentamente e silenciosamente fazendo grandes danos para sua saúde.

Do canal YouTube de Carol Camboriú



Última edição por Al McAllister em Seg Nov 30, 2015 6:54 am, editado 1 vez(es)


_________________
© 2007-2014 Soubem Ltda.    www.soubem.com
http://soubem.com

Elusa





Uma nova doença chamada de Artifical Sweetener Disease (ASD, ou Doença do Adoçante Artificial) está varrendo toda a América, afetando dezenas de milhares de consumidores, e a medicina ocidental chama isso de qualquer coisa menos o que realmente é, de modo que os médicos podem prescrever medicamentos caros e marcar “check ups” para as semanas seguintes.
Chame isso de dores de cabeça recorrentes, enxaquecas insuportáveis, depressão, ansiedade, dor muscular, surtos de artrite, zumbido ou zumbido nos ouvidos, fadiga crônica, fibromialgia, síndrome do intestino irritável (SII), doença de Crohn, inflamação, mesmo o refluxo ácido, mas não chame isso de ASD, ou o paciente pode parar de consumir adoçantes sintéticos, e então não agendar mais visitas no médico.
Os sintomas do ASD pode mudar durante a noite, dependendo de quanto você consome adoçante químico, e quais adoçantes. Algumas combinações são especialmente tóxicas. Os consumidores podem ter desde uma dor de cabeça até uma enxaqueca e vômitos ou problemas de visão e uma indisposição gástrica. Muitas pessoas experimentam distúrbios do sistema nervoso, cólicas, tiques nervosos e reflexos anormais.
Não é uma coincidência que uma onda de casos de fibromialgia atingiram as tropas americanas durante a Guerra do Golfo. Estudos revelaram que o consumo de refrigerantes diet no calor de 48 graus leva à repercussões graves para a saúde. Foi inteligentemente contabilizado sob o termo “Síndrome da Guerra do Golfo”, mas os mesmos problemas estão ocorrendo nas tropas no Iraque e no Afeganistão agora.
Também não é coincidência que 4 de 5 casos de fibromialgia afetam as mulheres, que são mais propensas a comer alimentos diet e consumir bebidas dietéticas do que os homens. Quase todas as balas de goma de mascar e mentoladas são carregadas com adoçantes artificiais.
O ditado popular que diz que “não há suficiente adoçante artificial em qualquer produto específico para causar problemas de saúde” é uma mentira, especialmente agora que em 2011 existem adoçantes sintéticos em mais de 25% de todos os alimentos, bebidas, gomas e doces disponíveis. Este efeito cumulativo criou ASD, e graças a pouca ou nenhuma regulamentação de agentes químicos em alimentos,isto não vai desaparecer tão cedo.


Leia mais: Adocantes: Ciclamato de Sódio (Sucaryl, Assugrim)
[ASPARTAME] Documentário: Doce Miséria: Um Mundo Envenenado
Aspartame: O gosto doce vale a pena os danos causados??


Fontes: http://elusapaz.blogspot.com.br/2014/03/um-novo-tipo-de-doenca-e-causada-pelo.html
http://www.naturalnews.com/034378_artificial_sweetener_disease_ASD_aspartame.html
http://forum.noticiasnaturais.com/Topico-um-novo-tipo-de-doen%C3%A7a-%C3%A9-causado-por-aspartame

http://www.elusapaz.blogspot.com/

Elusa



9 SEGREDOS QUE A INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA NÃO QUER QUE VOCÊ SAIBA

Fomos levados a acreditar que os alimentos processados são a resposta certa à vida agitada de hoje. Novas modas e anúncios extravagantes fazem promessas que nos fazem consumir mais e mais. A triste realidade é que os produtos processados estão em todos os lugares, tornando cada vez mais difícil evitá-los.

Os alimentos processados são mais práticos – benefício muito procurado numa sociedade com cada vez menos tempo. É muito mais fácil fazer um bolo abrindo uma caixa, derramando uma mistura seca e acrescentando um ovo e um pouco de óleo do que começar do zero. Mas qual preço pagamos por essa grande conveniência?

Aqui estão 9 coisas que os rótulos de produtos alimentícios não contam para você:

1 . Alimentos processados são viciantes e pode fazer você comer demais
Alimentos integrais são constituídos por hidratos de carbono, proteínas, gorduras, fibras e água. Quando eles são processados, os componentes destes alimentos são modificados (fibras, água e nutrientes são removidos, por exemplo) e em outros casos, os componentes são concentrados. Em cada caso , o processamento muda a forma como eles são digeridos e assimilados em seu corpo.
Comer alimentos altamente processados ou altamente concentrados pode estimular artificialmente a dopamina (neurotransmissor do prazer), o que desempenha grande papel no vício. Desta forma, você está comendo alimentos que não possuem nutrientes e fibras, mas criam uma sensação agradável. A dependência alimentar começa porque você se sente bem quando você está comendo esses alimentos e eles fazem você pensar que eles são mais saborosos . Você anseia aquela sensação prazerosa de novo e de novo e voilà… isso é o que inicia uma dependência alimentar.

2 . Alimentos processados estão ligados à obesidade
Aditivos em alimentos processados, como o xarope de milho de alta frutose, açúcar e glutamato monosódico têm sido associados ao ganho de peso e obesidade.
Dr. Mercola informou recentemente sobre um novo estudo mostrando que a obesidade infantil pode ser reduzida em 18% simplesmente cortando anúncios de fast food durante a programação infantil.

3 . Alimentos Processados Contribuem para um ecossistema interno desequilibrado
Isso pode levar a problemas digestivos, desejos incontroláveis, doenças e enfermidades. A microflora benéfica não pode sobreviver em seu trato digestivo quando você a está envenenando. Como nós, as bactérias boas prosperam com alimentos que são feitos por natureza, não pelo homem.

4 . Uma dieta rica em alimentos processados pode levar à depressão, problemas de memória e alterações de humor
Ingredientes em alimentos processados são muitas vezes o menor custo e menor nutrição . Por exemplo, as gorduras e óleos usados em alimentos processados são refinados, o que significa que eles são separados dos ácidos graxos essenciais necessários para os níveis de açúcar no sangue, humor e memória. Seu coração, hormônios e cérebro sofrem quando você optar por comer essas gorduras e óleos. No lugar, escolha gorduras e óleos orgânicos, não refinados ou “virgens”.

5. Alimentos Processados caminham lado a lado com “comer correndo” ou multitarefa
A maioria das pessoas escolhe conveniência quando estão na correria. E na vida agitada de hoje, quem de nós não está? Infelizmente, fazer outras coisas enquanto se come, faz com que as pessoas percam o contato com seu apetite natural, muitas vezes levando ao ganho de peso. Além disso, fazer tudo ao mesmo tempo envia sinais errados para o seu sistema digestivo , que precisa estar em um modo tranquilo para digerir corretamente .

6 . Rótulos nutricionais dos alimentos processados são muitas vezes enganosas e ter efeitos nocivos à saúde
Muitos rótulos dizer “sem açúcar “, mas contêm outros adoçantes, como agave, que é tão ruim quanto xarope de milho .
Além disso, o rótulo do produto pode esconder ingredientes geneticamente modificados, alimentos e aditivos nocivos, como glutamato monosódico. (Estes estão escondidos atrás de palavras no rótulo como “aromas naturais”)

7. Dietas ricas em carnes processadas (como salsichas e embutidos) têm sido associados a várias tipos de câncer
Uma das razões para essa ligação com o câncer é provavelmente por causa dos conservantes utilizados em carnes processadas. Clare Hughes, gerente do programa de nutrição do Australian Cancer Council, diz que uma série de estudos ligaram a carne processada ao câncer e que o problema é tem várias camadas. “Carnes processadas são ricas em sal e gordura. Além disso, os produtos químicos como os nitritos são adicionados a muitas carnes processadas para manter a sua cor e para evitar a contaminação. Nitritos podem ser convertidos no estômago para nitrosaminas carcinogênicas.

8. Comer muitos alimentos processados pode levar à infertilidade e à desnutrição
Os alimentos processados, como cereais, são privados de importantes vitaminas e nutrientes que seu corpo precisa realmente. Você poderia comer uma grande quantidade de calorias e ainda estar desnutrido se sua dieta é rica em alimentos processados. Estudos em animais mostraram que, ao longo de três gerações, uma dieta deficiente provoca a interrupção da reprodução. Hoje, a infertilidade está aumentando, afetando 7,3 milhões de pessoas nos EUA.

9. Alimentos processados são feitos para longa validade, não vida longa!
Produtos químicos, aditivos e conservantes são adicionados aos alimentos processados, de modo que eles durem por um longo tempo sem estragar ou afetar o sabor da comida. Os fabricantes de alimentos gastam tempo, dinheiro e pesquisa em belas embalagens e estratégias para prolongar a vida útil do produto, com pouca atenção sobre a forma como os alimentos irão prolongar a sua vida ou oferecer saúde duradoura.

Laíssa Soares - O Instituto Nacional Vida Saudável acredita que só é possível viver de verdade com saúde plena. Por isso abrimos a cortina divulgando informações atualizadas, corroboradas por pesquisas e profissionais isentos sobre o que realmente influencia sua saúde. As informações trazidas aqui não são orientações médicas definitivas. Nada é definitivo. Por isso te convido a testar e descobrir o que funciona pra você! Não concorda? Põe em prática, analise e volta aqui para dividir! O seu corpo é ÚNICO e está sempre falando com você. Só você é capaz de ouvi-lo e perceber o que REALMENTE FUNCIONA pra si.

Fonte: Laíssa Soares

http://www.elusapaz.blogspot.com/

Elusa


Você sabia que 90% dos produtos que vemos nas prateleiras do supermercado são carregados de ingredientes processados​? A dura realidade é que estes ingredientes estão nos causando diversas doenças modernas que antes não existiam e nos matando a cada mordida. Eles são viciantes e geralmente mascarados com uma série de publicidades criativas, mas enganosas.
No entanto, há um fato surpreendente sobre a nossa saúde, que esquecemos de vez em quando. Todos nós temos o controle de cem por cento sobre o que escolhemos para colocar em nossos corpos. É um fato simples e poderoso, mas que precisamos relembrar antes de jogar algo para dentro.
Imagine que seu corpo é um templo sagrado, você deve ver e analisar claramente o que entra pelas portas deste templo.
É difícil? Sim, é. Porque necessita muita disciplina para analisar quais ingredientes contém naquele alimento. Quando você entra no supermercado e vê uma comida que tem duração de 1 ano por exemplo, algo está errado, como um alimento pode ter validade de 1 ano, 2 anos? É possível se ele for bombardeado de conservantes e diversos ingredientes químicos para manter sua bela aparência.
Veja a lista dos 10 piores ingredientes para sua saúde. Fique atento, anote todos ingredientes e analise, pois pode ser que aquele produto que você tanto ama não seja tão inocente como você imagina.
1) Benzoato de Sódio
Qual é o problema ? Um conservante de alimentos comum que impede o crescimento de fungos e leveduras. Quando combinados com as vitaminas C ou E, produz o benzeno cancerígeno. O benzoato de sódio priva nossas mitocôndrias (tomadores de energia celular) de oxigênio. Ele também tem sido associado a provocar hiperatividade nas crianças.
O que é isso ? encontrado em sucos, conservas, refrigerantes, molhos para saladas pré-fabricados, condimentos.

2) BHA e BHT (Butil-hidroxianisol butilado e hidroxitolueno)
Qual é o problema? Um conservante que impede a quebra de gorduras. O Instituto Nacional de Saúde do EUA afirma que BHT / BHA são “razoavelmente cancerígenos para os humanos“. Um substituto natural que faz o mesmo trabalho na preservação de alimentos seria a vitamina E, que você pode encontrar na seção de comida natural.
O que é isso? Encontrado em batata frita, banha, manteiga, cereais, purê de batatas instantâneo, conservas de carne, cerveja, pães, bebidas e sobremesa, misturas, goma de mascar e outros alimentos.

3) MSG (glutamato monossódico)
Qual é o problema? Um realçador de sabor que é conhecido por danificar o centro da regulação do apetite na área do cérebro conhecida como hipotálamo, causando resistência e eliminando, assim, a sensação de estar “cheio”. Ele é conhecido como um excitotoxina, um produto químico super estimulante. MSG também promove a inflamação do fígado e displasia.
O que é isso? Encontrado em enlatados e sopas enlatadas, misturas de sopa secas, refeições congeladas preparadas, refeições preparadas enlatados, fast food,comida chinesa, guisado, pimentão, feijão enlatado, molho para salada e os famosos temperinhos usado pelas mamães para dar sabor a nossa comidinha.

4) Adoçantes artificiais
Qual é o problema ? Usado como um substituto para o açúcar. Foi recentemente descoberto que os adoçantes artificiais mudam a enorme colônia de bactérias benignas existentes em nosso intestino para bactérias nocivas que aumentam o risco de diabetes e obesidade. Um estudo também descobriu que mulheres que bebem dois refrigerantes diet por dia tem 50% mais probabilidades de morrer de doenças relacionadas com o coração.
O que é isso ? Encontrado em iogurtes de baixas calorias, águas com sabor, sucos, gomas, refrigerantes diet, salgadinhos. (Adoçantes artificiais comuns: acessulfame de potássio, aspartame, glicerol, HSH, isomalte, lactitol, maltitol, polidextrose, sacarina, sorbitol, Sucralose). Existe adoçantes naturais como Stévia, e outros

5) Bromato de potássio
Qual é o problema ? Um aditivo alimentar utilizado na confecção de pão para amaciar e branquear a massa. Bromato de potássio é proibido em países como Canadá, Brasil e China, devido as suas propriedades cancerígenas. É particularmente conhecido por provocar o cancro renal e da tireoide. Embora a maioria do bromato de potássio quebre-se durante o processo de cozimento, os testes confirmaram que as quantidades vestigiais podem permanecer em produtos de panificação acabados.
O que é isso? Encontrados em pães de sanduíche de fast-food, pizzas congeladas pré-fabricados, populares massas de marca, assados ​​e processados.

6) Acrilamida
Qual é o problema ? A acrilamida é um produto químico cancerígeno , um subproduto do processamento de alta temperatura.
O que é isso ? Encontrado em alimentos aquecidos acima de 120 graus celsius. Frituras, como batatas fritas. A fumaça do cigarro também contém acrilamida.

7) O nitrito de sódio ou nitrato
Qual é o problema? O sal utilizado principalmente na preservação de carne processada. Nitratos e nitritos têm sido associados ao câncer de pâncreas em ratos. Diminuir a quantidade de consumo de produto animal também é importante. A Onu afirma em um novo relatório que 70% das doenças modernas é de origem animal.
O que é isso ? Encontrado em salsichas, bacon, carnes, embutidos e sopas enlatadas.

Cool HFCS (Xarope de Milho)
Qual é o problema? Um açúcar processado e refinado extraído do milho, conhecido por contribuir para diabetes, síndrome metabólica, e muito mais. Os americanos consomem mais calorias do HFCS que qualquer outra fonte.
O que é isso? encontrados em refrigerantes, doces, lanches de lanchonetes, sucos concentrados, cereais processados​​, xaropes de café, coberturas de sorvetes, condimentos.

9) Óleo vegetal bromado (BVO)
Qual é o problema? BVO é um aditivo alimentar que mantém o aroma em refrigerantes e bebidas de esportes. Ainda é legal nos EUA, mesmo que seja proibido na União Europeia, Japão e Austrália, pois contém bromo, o elemento encontrado em retardadores que tem sido associados a problemas nervosos. No início deste ano, Fanta, Mountain Dew e Gatorade anunciaram que tinham removido BVO de seus produtos, mas algumas marcas de refrigerantes genéricos ainda o utilizam, por isso, veja sempre a lista de ingredientes. (Ou melhor ainda, ignorar o refrigerante e desfrutar de um pouco de água refrescante em seu lugar ou mesmo um suco natural)
O que é isso ? encontrado em refrigerantes e bebidas esportivas.

10) Cores Azul, Verde, Vermelho e Amarelo
Qual é o problema ? As cores artificiais têm sido associadas a problemas na tireoide, supra-renal, bexiga, rins. Existem também corantes naturais que são mais recomendados que os artificiais.
O que é isso ? Encontradas em doces coloridos, cereais, barras de chocolate,sucos, bebidas esportivas.


Fonte: Blog da Elusa        Por Jeff Roberts Yogui.co / collective-evolution.com.

http://www.elusapaz.blogspot.com/

Elusa


Antes de redigir este texto, o Prof. Carlos Fett (Nutrição, UFMT) teve de aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações, etc. Montei um mini-laboratório de análise de produto equipado até para analisar quantidade de sólidos e, inclusive, desenvolvi softwares para cálculo da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tive que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly aqui (nos EUA), que usa o concentrado Brahma.


A fórmula ‘secreta’ da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-ótico e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles vão cair matando.


A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual; é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar.


Leia também: Açúcar: Tomar um Refrigerante por dia Pode Dobrar suas Chances de Morrer de Doença Cardíaca


Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa (50mg de sódio na lata) e você verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser ‘very low sodium’) que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante. A Coca-Cola não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce e as 39 gramas de ‘açúcar’ (sacarose) de uma simples latinha de Coca-Cola. Isto mesmo, 39g ou mais de 11% do conteúdo da lata de Coca-Cola é açúcar, algo equivalente a 3 colheres de sopa cheias de açúcar por lata!


Fórmula da Coca-Cola?


(a) Concentrado de Açúcar queimado (leia-se, caramelo, para dar cor escura e gosto).


(b) Ácido ortofosfórico (azedinho).


(c) Sacarose (açúcar).


(d) HFCS – High Fructose Corn Syrup (açúcar líquido da frutose do milho).


(e) Extrato da folha da planta COCA (África e Índia).


(f) Outros aromatizantes naturais de outras plantas.


(g) Cafeína.


(h) Conservante que pode ser benzoato de sódio ou benzoato de potássio, dióxido de carbono (para fritar a língua quando você a toma e, junto com o sal, dar a sensação de refrigeração).


Leia também: Formula “Secreta” da Coca-Cola (Hoax?)


O uso de ácido ortofosfórico e não o ácido cítrico, como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber. O ácido fosfórico literalmente frita tudo, em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes; já o ácido cítrico ataca com muito menor violência, pois o ortofosfórico ‘chupa’ todo o cálcio do organismo, podendo causar osteoporose e comprometimento na formação dos ossos e dentes das crianças em idade de formação óssea (idade de 2 a 14 anos). Tente comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio, pois queima o cristalino do olho, queima a pele, etc. É proibido usar ácido fosfórico em qualquer outro refrigerante, pois só a Coca-Cola tem permissão; se um dia ela tirar, ficará com gosto de sabão.


O extrato da coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor. Entretanto, causa um importante efeito cosmético e mercadológico. Igualmente ocorre com o guaraná, pois você não sente o gosto ou cheiro dele (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo). Legalmente, porém, tanto o extrato de coca quanto o de guaraná necessitam fazer parte da Coca-Cola e do Guaraná pela questão de registro comercial, haja visto a inexpressiva mudança no gosto. Por falar em gosto, ele é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar queimado, sais, ácidos e conservantes.


Empresa de aromatizantes e essências


Uma vez o autor visitou uma empresa em Orlando (EUA) que basicamente produzia aromatizantes e essências para sucos: sais concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão saindo da fábrica, para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados e, creia, até comida colorida e aromatizada.


Leia também: Coca-Cola Brasileira tem Maior Taxa de Produto Cancerígeno no Mundo


Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas, que deveria ser imenso, cheio de reservatórios imensos de laranja, abacaxi, morango, etc; na prática, visitei os depósitos imensos de corantes e mais de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de laranja, o que menos tem é laranja; morango, até os gominhos que ficam em suspensão são feitos de goma (uma liga química que envolve um semipolímero); abacaxi, por sua vez, é um festival de ácidos e mais goma. E a essência do abacate? Usam até peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para dar aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do abacate.


Refrigerante Diet e Light
Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? O autor diz não usar nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc!


Leia também: Aspartame em Refrigerantes Diet Ligado a Mortes Prematuras em Mulheres


Para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito curta: o aspartame, por exemplo, após três semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo. Para evitar esse gosto, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão, senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do aspartame, outro para realçar, dar ‘edge’ no ácido cítrico ou fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai! A lista é enorme.


O que acontece com o seu corpo nos primeiros 60 minutos após beber refrigerante?


(1) 10 minutos: DEZ colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico corta o gosto.


(2) 20 minutos: O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura, pois é muito para este momento em particular.


(3) 40 minutos: A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais açúcar na corrente. Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para evitar tonteiras.


(4) 45 minutos: O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo (fisicamente, funciona como com a heroína.


(5) 50 minutos: O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina.


(6) 60 minutos: As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação. Você urina. Agora é garantido que porá para fora cálcio, magnésio e zinco, os quais seus ossos precisariam. Conforme a onda abaixa você sofrerá um choque de açúcar. Ficará irritadiço. Você já terá posto para fora tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo.


Conclusão
Depois de toda essa experiência com produção e estudo de refrigerantes, Fett afirma: “Sabe qual é o melhor refrigerante? Água filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e gelo! Nem açúcar, nem sal!” E completa: “Pense nisso antes de beber refrigerantes. Se não puder evitá-los, modere sua ingestão. Prefira sucos naturais. Seu corpo agradece!


Leia mais:

 
[Estudo] Consumo de Refrigerante Envelhece tão Rápido Quanto Fumar – 10 Razões para Evitá-lo
 
 
 

 
Novo Estudo Confirma Existência de Substância Cancerígena (4-MEI) em Refrigerantes
 
 
Fontes: Blog da Elusa       Fórum Notícias Naturais
Blog Thiago Rodrigo: REFRI NUNCA MAIS – Uma aula sobre a fórmula e a química da Coca-Cola e de outros refrigerantes

http://www.elusapaz.blogspot.com/

Elusa


Amigos, nossa amiga de sessões virtuais Mary Basto pediu que colocasse essa postagem. Somos gratas!

http://www.elusapaz.blogspot.com/

8 Site do Dr. Alexandre Felman em Ter Ago 18, 2015 9:53 am

Al McAllister


Admin
Recomendamos o web site do Dr. Alexandre Feldman para informação atualizada sobre nutrição, e qualidade de vida, excelente!



Frutose Faz Mal. Fuja dos Sucos. Explicação Completa



Frutose Por Trás da Obesidade, Diabetes, Pressão Alta.


Suco é veneno 


Se você ainda não tem conhecimento dos problemas à saúde causados pela frutose, então já deve ter se perguntado de onde vem a epidemia de obesidade que estamos vivendo. Será a obesidade, tão comum e epidêmica nos tempos atuais, resultado meramente de uma combinação fatal de gula desenfreada (portanto ingestão de alimentos em quantidade excessiva) e preguiça contumaz (portanto uma falta de força de vontade para fazer atividades físicas)?


Se fosse assim, então por que todos os países que adotaram a dieta ocidental passaram a sofrer, sem exceção, do mesmo problema – inclusive os japoneses, chineses e coreanos, que também sofrem atualmente com problemas de obesidade tão sérios a ponto de submeterem suas crianças a cirurgia bariátrica (de redução do estômago)? Será que todos esses países de repente se tornaram gulosos e preguiçosos?


Em termos de alimentação e metabolismo, uma coisa é certa: para se ter energia para armazenar, queimar e portanto viver com saúde, é preciso comer. Precisamos comer para viver.



A questão é o que comemos (e bebemos). (leia mais aqui: http://www.medicinadoestilodevida.com.br/frutose/)

Trágicos Transgênicos


Transgênicos oferecem risco à saúde do planeta.


Trágicos Transgênicos


Transgênicos recebem transplantes de genes de outras espécies para favorecer alguma característica comercialmente desejável. Uma espécie transgênica não ocorre na natureza, só ocorre mediante intervenção tecnológica – e portanto pode ser patenteada pelo inventor, a indústria.


Um alface, um tomate, um milho de ocorrência natural são de domínio público, ou seja, qualquer um pode plantar alface, tomate, milho em sua terra.


Já um alface, tomate ou milho transgênico é um produto patenteado, cujo dono (a indústria) controla se, quando e quanto pode ser plantado.


Transgênicos são estéreis, não podem ser replantados; você precisa comprar as sementes do fabricante (dono!) a cada nova safra.


Transgênicos suportam quantidades muito maiores de agrotóxicos que qualquer outra planta natural ao redor (e isso é, ainda por cima, considerado uma vantagem!). Esses agrotóxicos contaminam plantações vizinhas, lençóis de água e o planeta.



O pólen da planta transgênica causa dano à vida dos importantes organismos polinizadores (ex: borboletas). Desses organismos polinizadores depende, nada mais, nada menos, que a vida na Terra como nós a conhecemos.




(leia mais aqui: http://www.medicinadoestilodevida.com.br/transgenicos/)


Cremosa e Perigosa: Como a Margarina Pode Prejudicar Sua Saúde




Os óleos e gorduras parcialmente hidrogenados não existem na natureza. São produtos da indústria de processamento de alimentos; versões modificadas dos óleos e gorduras naturais.



Na natureza, quase todas as gorduras e óleos possuem uma estrutura, um formato, que recebe o nome de cis. Porém, após sofrerem a ação de um bombeamento de hidrogênio sob alta pressão e temperatura, a estrutura se modifica e essas gorduras parcialmente ou totalmente hidrogenadas passam a receber o nome de trans.



A indústria alimentícia adora as gorduras trans. É que os alimentos à base dessas gorduras e óleos hidrogenados possuem um prazo de validade muito maior. Elas se são o ingrediente principal da maioria das margarinas e também entram na composição de inúmeros alimentos industrializados.



(Leia mais aqui: http://www.medicinadoestilodevida.com.br/margarina/ )


_________________
© 2007-2014 Soubem Ltda.    www.soubem.com
http://soubem.com

Al McAllister


Admin
Aspartame mata mais que o diabetes


O diabetes é a quarta maior causa mundial de mortes, que mata uma pessoa a cada dez segundos por doença. A primeira causa de morte são as doenças circulatórias, que matam uma pessoa a cada segundo, envolvendo infartos e derrames cerebrais; a segunda causa de mortes é o câncer, que mata uma pessoa a cada dois segundos; e a terceira causa são os medicamentos e os erros médicos, que matam uma pessoa a cada cinco segundos.

O aspartame, o adoçante artificial que os médicos receitam aos diabéticos, mata mais do que a própria doença. Recentemente a ciência médica norte-americana descobriu que existem conexões entre o aspartame e doenças como tumores cerebrais, lesões cerebrais e linfomas, além de câncer de bexiga, falência dos rins, danificação das válvulas das veias das pernas e retinopatia, que os médicos atribuem ao diabetes. Em 1996 a FDA divulgou uma lista de 92 sintomas de envenenamento por aspartame. Conclui-se, portanto, que o aspartame não é um alimento seguro para consumo humano.

Os médicos devem, por uma questão de honra, remover da dieta dos diabéticos esse adoçante letal, pois está comprovado pela ciência que não é seguro o seu uso. Caso o seu médico insista em receitar para você o adoçante à base de aspartame, procure se consultar com outro profissional antes que ele mate você por envenenamento. O adoçante mais seguro é o Stévia ou Stevita, que não tem aspartame nem conservantes químicos e é totalmente natural.


Alerta para quem faz academia de musculação

Os consumidores de dietéticos que contêm aspartame ou efedra são predispostos a doenças cardiovasculares e, em longo prazo, podem ter ataques cardíacos e morte repentina (cardiomiopatias). Este alerta foi publicado num artigo de 1º março de 2003 do New York Times. O aspartame não oferece risco somente aos diabéticos, mas também aos jovens que frequentam academia de musculação.

Associado com cálcio e proteína (ou pantotenato de cálcio), o aspartame pode causar deformação na região frontal do rosto, ou melhor, na testa, com o aumento da massa óssea, principalmente em pessoas portadoras de sangue do tipo A ou AB. A deformação frontal é uma maneira que o organismo encontra para proteger o cérebro de calcificações e formação de tumores cerebrais por excesso de cálcio na região do crânio. A questão é que o aspartame é encontrado também nos suplementos alimentares usados pelos atletas que consomem proteína em pó.

Os atletas do sexo masculino que consomem produtos proteicos que contenham aspartame ficam malhados, mas são candidatos a doenças cardíacas, tumores no cérebro e impotência sexual. As mulheres que fazem academia e usam os produtos protéicos, por sua vez, cessam completamente as menstruações e ficam estéreis, além de perder a libido. Outros sintomas incluem fadiga, ganho de peso, depressão, variação de disposição, mudanças da personalidade e amenorreia. Portanto, você que faz academia de musculação, quando for adquirir os produtos proteicos, verifique se o suplemento tem aspartame. Caso confirme, recuse o uso. O Nutrilatina Mega Gym é o alimento compensador mais seguro para os praticantes de atividades físicas, pela ausência do aspartame e de açúcares.

Devido a vários artigos recentes sobre mortes repentinas (cardiomiopatias) e os numerosos relatórios dos atletas que caem mortos pelo provável uso de bebidas dietéticas e suplementos com proteínas ligados com o aspartame, o Dr. James Bowen, M.D., escreveu um profundo relatório sobre o aspartame e mortes repentinas. O texto integral deste relatório está no site www.dorway.com.

As estatísticas alarmantes

Estima-se que metade das pessoas com diabetes desconheça a própria condição. Em países em desenvolvimento, essa estimativa chega a 80%.

Estudos mostram que exercícios físicos e dieta equilibrada previnem 80% dos casos de diabetes tipo 2.

A cada ano 7 milhões de pessoas desenvolvem diabetes. A cada ano 3,8 milhões de mortes são atribuídas ao diabetes. Um número maior de mortes provenientes de doenças cardiovasculares pioradas por desordens lipídicas relacionadas ao diabetes e por hipertensão.

Pessoas com diabetes tipo 2 têm o dobro de chances de sofrer um ataque cardíaco, principalmente pelo uso do adoçante com aspartame.

Em 2007, os cinco países com os maiores números de pessoas com diabetes eram Índia (40,9 milhões), China (39,8 milhões), Estados Unidos (19,2 milhões), Rússia (9,6 milhões) e Alemanha (7,4 milhões).

Em 2007, os cinco países com a maiores prevalência de diabetes na população adulta eram Nauru (30,7%), Emirados Árabes Unidos (19,5%), Arábia Saudita (16,7%), Bahrein (15,2%) e Kuwait (14,4%).

A cada dez segundos duas pessoas desenvolvem diabetes no mundo.

O diabetes é a maior causa de falência renal em países desenvolvidos e a maior responsável por grandes custos de diálise.

O diabetes tipo 2 se tornou a causa mais frequente de falência renal nos países ocidentais. As incidências registradas variam entre 30% e 40% em países como Alemanha e EUA.

10% a 20% das pessoas com diabetes morrem de falência renal, mas os médicos ignoram que o principal causador desta anomalia é o aspartame.

É estimado que mais de 2,5 pessoas no mundo estão afetadas pela retinopatia diabética, e o aspartame é o que mais contribui para o aparecimento desse problema visual.

A retinopatia diabética é a maior causa de perda de visão de adultos em idade laboral (20 a 60 anos) em países com indústrias. Isto seria reduzido se o aspartame não fizesse parte da dieta do diabético.

Em média, pessoas com diabetes tipo 2 têm sua expectativa de vida diminuída em cinco a dez anos em relação a pessoas sem diabetes, principalmente por causa de doenças cardiovasculares.

As doenças cardiovasculares são a maior causa de morte no diabetes, respondendo por 50% das fatalidades e por muitas inaptidões. Os diabéticos que aboliram o aspartame têm maior expectativa de vida e menos risco de doenças cardiovasculares.

Pessoas com diabetes tipo 2 estão cerca de duas vezes mais suscetíveis a um ataque cardíaco ou derrame do que as que não têm diabetes. Na verdade, pessoas com diabetes tipo 2 são tão suscetíveis a um ataque cardíaco quanto pessoas sem diabetes que já tiveram um ataque.


Fonte: International Diabetes Federation
Texto retirado do site Terapeuta Natural
Fonte: http://www.curapelanatureza.com.br/2011/09/aspartame-mata-mais-que-o-diabetes.html#sthash.EYcsIVde.dpuf


_________________
© 2007-2014 Soubem Ltda.    www.soubem.com
http://soubem.com

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum